Ocorreu um erro neste dispositivo

Translate

Follow by Email

27 dezembro, 2006

Descoberta da verdadeira vocação

MAGALHÃES, Ana Maria, ALÇADA, Isabel (2001): O crocodilo Nini, ilustrações de Nuno Feijão, Lisboa: Caminho.
O livro infantil, o crocodilo Nini, é da autoria de duas consideradas autoras de obras infanto-juvenis, são elas Ana Maria Magalhães e Isabel Alçada. A primeira, nascida em Lisboa a 14 de Abril de 1946, licenciou-se em Filosofia na Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa, tendo acumulado, durante os três primeiros anos, a frequência do curso superior de Psicologia aplicada no ISPA. Estreou-se como escritora de livros infanto-juvenis em parceria com Isabel Alçada em 1982.
A segunda, Isabel Alçada, nasceu em Lisboa a 29 de Maio de 1950. Licenciou-se em Filosofia na Faculdade de Letras de Lisboa e fez o mestrado em Ciências da Educação nos Estados Unidos da América, Universidade de Bóston.
O álbum em análise conta a breve história de um pequeno crocodilo chamado Nini que aporta um dia a um cais do rio Tejo, num barco carregado com animais selvagens, destinados ao Jardim Zoológico de Lisboa. O pequeno sáurio, embora tenha gostado muito das casas, das avenidas, dos jardins que foi avistando ao longo da viagem até Sete Rios, ao chegar ao seu destino sentiu-se deveras infeliz, uma vez que tanto os seus camaradas de cativeiro como os visitantes do Zoo, ou não lhe ligavam importância ou tinha medo dele. Até que um belo dia apareceram dois rapazinhos, um dos quais declarou que adorava ter medo de crocodilos e por isso o ia visitar. A partir daí o pequeno Nini, tomando consciência de si próprio e das suas características, passou a aceitar-se tal como era.
O livro apresenta na última página uma frase que pode indiciar uma certa moral: “E quem cumpre bem o papel que lhe compete neste mundo torna-se um verdadeiro herói”, o que apela para o bom comportamento da criança e também a consciencializa para o papel dos animais, mostrando que estes são seres que também podem exprimir sentimentos.
Este é um álbum recomendável para os mais pequenos que se iniciam na leitura, tanto mais que as ilustrações, da autoria de Nuno Feijão, são deveras apelativas.

Sem comentários: