Ocorreu um erro neste dispositivo

Translate

Follow by Email

19 dezembro, 2006

No mundo do imaginário


ARAÚJO, Rosário Alçada (2006) O Menino Escritor
Ilustrações de Catarina França.
Lugar de publicação: Matosinhos. Edições QuidNovi.
ISBN: 972-8998-12-0
ISBN: 978-972-8998-12-7


No dia do seu décimo aniversário, João recebeu uma prenda muito especial. “Parecia um livro como tantos outros. Mas não era. Não que os livro sejam todos iguais, cada um é um mundo diferente”. João gostou logo do Livro de Encantar, não só pela magia que este lhe transmitia, mas também por ter sido oferecido pela sua Tia Lili. Este livro era mágico e transportaria João para um mundo imaginário sempre que quisesse, acompanhado pela Fada Tagarela.
Rosário Alçada Araújo, nascida em Lisboa, no ano de 1973, licenciou-se em Direito e realizou um mestrado em Sociologia da Comunicação, onde se aproximou do mundo da Literatura Infantil, estando presentemente a preparar o seu doutoramento nesta área. Juntamente com a ilustradora, Catarina França, editou obras infantis como A Rosinha, o mar e os sonhos e A história da pequena estrela. Licenciada em Design Gráfico pela Faculdade de Belas-Artes, Catarina França colaborou com várias revistas e editoras, tendo, em 2003, frequentado um curso de ilustrações de livros para crianças.
Do ponto de vista literário, este livro é bastante rico, com vários pontos importantes que merecem uma atenção especial.
Nesta obra a relação entre o texto icónico e o texto verbal parece ser bastante forte. O Menino Escritor não é composto por palavras; para uma interpretação mais adequada temos que prestar atenção igualmente a
o texto icónico ou gráfico. É o seu conjunto que vai permitir uma leitura textualmente feliz, uma vez que o texto icónico expande o texto verbal.
Ao longo de toda a obra está bem patente a metatextualidade: João vai aprendendo e comunicando ao leitor como se escreve um livro. A Fada Tagarela até nos diz uma das características necessárias para se poder ser escritor: “Quem escreve não pode ter os pés assentes na terra”!
A história de João passa-se num mundo à parte, onde só alguns (os escritores) podem lá ir. Parece assim existir uma relação de intertextualidade com a obra A Ilha das Palavras.
Com personagens imaginárias, um mundo mágico em que a chuva são letras e palavras, e com um livro muito especial, esta obra apela imenso à nossa imaginação. Juntamente com todos os temas e métodos que utiliza, é sem dúvida uma obra literária que recomendo vivamente. Ao mesmo tempo que possibilita expandir a competência literária do leitor, entretém-no de forma lúdica e divertida.

2 comentários:

Gisela Silva disse...

Cara Ana Guimarães,

Por lapso e, confesso, falta de tempo não me apercebi que já tinha feito uma recensão ao maravilhoso livro da Rosário Araújo e "postei" uma outra.
Ficam, assim, duas leituras que irão com certeza fazer jus ao excelente trabalho da autora e da ilustradora.


Gisela Silva

Sara Oliveira disse...

ora aqui está uma obra para se ler nestas férias. bjs e gostei da tua recenção