Ocorreu um erro neste dispositivo

Translate

Follow by Email

02 janeiro, 2007

A Bruxinha catita


Referência Bibliográfica:
Castel – Branco, Margarida (2004): A Bruxa Esbrenhuxa. Editor: Verbo. Ilustrações: Carla Antunes.
Para crianças a partir dos três anos.

     “A Bruxa Esbrenhuxa” é uma obra da autoria de Margarida Castel – Branco, autora da primeira série portuguesa de livros juvenis “Mistério & Aventura”, e ilustrado por Carla Antunes.
     Este livro apresenta aos jovens leitores as divertidas aventuras da bruxinha e o seu gato.
     A Bruxa, o rei e o gato vão ao cabeleireiro Ezequiel para fazer permanentes: a primeira aos cabelos, o segundo ás barbas e o terceiro á cauda e ficam a saber que o rei vai organizar um baile em honra do Príncipe Lindo, que tem andado muito triste. As duas princesas mais velhas também vão arranjar o cabelo e logo armam grande confusão, pois querem ambas casar-se com o Príncipe. Só falta a princesa mais nova. Irá a Bruxa Esbrenhuxa ajudar alguma das princesas com a sua magia…
     Trata-se de uma história divertida com uma linguagens simples e até com expressões caricatas e que nos proporciona uma leitura fácil e ao mesmo tempo cómica. No entanto, existem dois vocábulos, “Esbrunhuxa” (giro – tudo que é bom) e “Esbrunhaxa “ (feia – tudo que é mau), que conferem á história uma certa originalidade e ao mesmo tempo um a certa curiosidade em saber o significado, uma espécie de enigma, na qual o significado é apresentado nas notas inicias.
     É de salientar que a obra “A Bruxa Esbrenhuxa” é uma versão imaginativa e divertida do clássico Cinderela, tal facto é considerado pela existência das personagens malvadas (as duas princesas), a personagem boa (a princesa mais nova), um príncipe (Príncipe Lindo) e “…as doze badaladas da meia-noite e tudo transformou”. Porém, nesta narrativa, quem ajuda a princesa mais nova não é a fada (como é caso do clássico da Cinderela), mas a Bruxa o que é importante realçar porque maioritariamente a Bruxa simboliza a malvadez. A Bruxa desta narrativa tem muitas qualidades, pois ajudou princesa mais nova com a sua magia.
     As ilustrações ao longo do livro são repletas de cores vivas e acompanham, sem dúvida, o que o texto afirma. A maneira como a Bruxa está ilustrada, com as vestes coloridas com riscas e bolas, remete-nos para o mundo da fantasia.
     É de sublinhar que esta obra de Margarida Castel – Branco nos envolve no mundo da fantasia em que tudo acaba em harmonia e onde está presente o poder da magia encarado na personagem da Bruxa.
     Em suma, esta narrativa evidencia a supremacia do bem contra o mal; e como quase todas s histórias infantis, tem o final feliz.
 

Sem comentários: