Ocorreu um erro neste dispositivo

Translate

Follow by Email

06 janeiro, 2007

Ele há bruxas muito modernas!

Texto: Valerie Thomas A Bruxa Mimi Vai à Praia (2005)

Ilustrações: Korky Paul

Tradução: Gonçalo Terra

Lisboa: Gradiva 2006

ISBN:989-616-090-2

A Bruxa Mimi Vai à Praia é um livro que faz parte de uma série escrita por Valerie Thomas e ilustrada por Korky Paul, sobre uma bruxa muito especial, a bruxa Mimi.

Valerie Thomas é uma escritora australiana que foi professora do ensino primário e secundário, em Inglaterra e na Austrália. Valerie foi, durante muitos anos, consultora curricular do ensino, tendo trabalhado também em França e na Noruega. Retirou-se do ensino a tempo inteiro, trabalhando com crianças com necessidades educativas especiais em part-time.

Korky Paul nasceu no Zimbabué, em 1951, e frequentou a Durban School of Arts. Já na Europa, trabalhou na Grécia como ilustrador de manuais escolares e iniciou a carreira como ilustrador de livros infantis. Em 1996, foi convidado pela Oxford University Press para fazer a ilustração do livro A Bruxa Mimi, que recebeu o prémio Children Book Award e foi traduzido para 10 línguas.

A Mimi é uma bruxa com hábitos muito modernos e cosmopolitas, é desses hábitos que falam as diversas histórias da série como são os casos dos livros: O Novo Computador da Bruxa Mimi e A Bruxa Mimi Voa Outra Vez.

Neste livro, Mimi está com tanto calor que não consegue ficar em casa e decide partir com o seu gato Rogério rumo à beira-mar. Depois de chegar a uma praia congestionada, Mimi estende a toalha na areia e corre para o mar para dar um mergulho – ao contrário de Rogério, que odeia água. Mas, à medida que a maré vai subindo, arrasta Mimi para o areal e leva-lhe a vassoura. Ela bem tenta que a vassoura responda ao seu «Abracadabra», mas nem tudo corre como previsto.

Esta obra brinca constantemente com a figura típica da bruxa, ora associando-a a símbolos característicos desta figura ora desconstruindo determinadas imagens que as comunidades interpretativas a que pertencemos usualmente atribuem a estas representações ficcionais. Apesar de viver num castelo negro, a bruxa Mimi utiliza cores garridas na sua indumentária. Esta assume o papel de pessoa comum que, num dia de calor, vai para a praia, mantendo ao mesmo tempo atitudes própria de um bruxa, como, por exemplo, voar numa vassoura.

O texto é divertido, contando-nos mais uma das desventuras de Mimi de uma forma criativa e humorística.

A co-fusão do mundo real e do maravilhoso está presente no riquíssimo texto icónico que mistura personagens dos dois na mesma imagem. As ilustrações são cheias de vida e colorido transmitindo-nos um mundo bizarro cheio de simbolismo. Estas contam sozinhas uma história divertida, enriquecendo muito o texto escrito.

Sem comentários: