Ocorreu um erro neste dispositivo

Translate

Follow by Email

02 janeiro, 2007

Um Dia à Beira – Mar



Gay, Marie-Louise (autora e ilustradora): Stella, Estrela do Mar. Livros Horizonte (2005: 3ªEdição)
Tradução: Manuela Pessoa
ISBN: 972-24-1086-5 Idades Recomendadas: 2 a 6 anos



A canadiana Marie-Louise Gay é a autora e ilustradora de Stella, Estrela do Mar. Editado pela Livros Horizonte, teve a sua primeira edição em Portugal em 2000. Este álbum de ficção faz parte da colecção Stella, com outras seis histórias editadas pela mesma autora. Marie-Louise recebeu muitos prémios, entre os quais o Governor General’s Award, no Canadá, onde vive. Stella e o seu pequeno irmão Simão são os heróis destas aventuras que retratam a relação e experiências vividas por dois irmãos na infância. Stella, irmã paciente, acompanha Simão na sua primeira ida à praia, e partilha das suas emoções. Este acha o mar muito grande e barulhento e, tomado de grande curiosidade, dispara uma pergunta atrás de outra: De onde vêm as estrelas-do-mar? O mar toca no céu? O que é isto? O que é aquilo?... Stella responde a cada pergunta, mas acaba por exclamar: “Simão, vens ou não?” (para a água). Será que entra? A relação entre eles revela afecto e respeito, e pode ensinar aos irmãos mais velhos a aceitar e partilhar as infantilidades dos mais novos. As animadas ilustrações, pintadas a aguarela, retratam um dia passado à beira mar por estes dois irmãos, realçando bem o carinho que os une. O texto icónico é, nesta história, uma extensão do texto verbal no sentido em que aparecem mais personagens (um cão, outras crianças). É ainda muito rico em termos figurativos, pois as cores utilizadas são muito suaves e baseiam-se essencialmente no azul (céu e mar), e no bege (areia), com excepção para o cabelo de Stella, um ruivo muito vivo que se destaca em todas as ilustrações. O texto verbal é composto por muitos adjectivos (acerca do mar, etc) e, através dele, as crianças aprenderão novas palavras. Poderão ganhar uma maior curiosidade e procurarem por si mesmas os seres que habitam o mar. A autora pretende, através desta simples história, relatar e valorizar as emoções vividas na infância e com as quais o leitor se possa identificar, ou até relembrar (no caso de ser adulto). É ainda um óptimo livro em termos de grafismo e em termos verbais no sentido em que pode proporcionar um ponto de partida para um desenvolvimento da história a nível do imaginário, por exemplo para crianças que nunca viram o mar.

Sem comentários: