Ocorreu um erro neste dispositivo

Translate

Follow by Email

03 janeiro, 2007

Valentia inesperada



Autora: Figueiredo, Violeta (2001)
Título:
A Verdadeira Vida da Formiga Rabiga
Ilustração: Martinho Dias
Edição: 1ª edição 1ª tiragem
Editor: Edições Gailivro Lda.
ISBN: 972-8473-98-2



Num livro de apresentação gráfica e encadernações cuidadas e ainda alguma dose de humor, em cerca de vinte páginas, Violeta Figueiredo conta-nos a história de Rabiga, uma formiga muito valente. Através de uma investigação absolutamente exaustiva, o detective Carraça consegue demonstrar que Rabiga, a formiga, não só interveio na história da cabra cabrês mas também na história do Lobo e da Cabaça e ainda na história dos quatro cantores de Brémen.
Cabra cabrês era muito insolente. Um certo dia resolve ocupar a casa de um coelhinho branco que havia decidido ir à horta buscar umas couvitas para o almoço. Porém, quando regressa, o coelhinho branco encontra a porta fechada, pois a cabra cabrês tinha-se escondido lá dentro e não queria sair de forma alguma e ameaçava o coelho dizendo: “ Eu sou a cabra cabrês que te salta em cima e te faço em três”. Assustado, o coelho resolve ir pedir ajuda aos seus amigos: ao boi, ao cão e ao galo. Nenhum deles ousou enfrentar a cabra cabrês. Até que Rabiga, uma formiga que passava, lhe perguntou porque estava tão triste. Após ter-lhe contado tudo, a formiga, ladina, viva, esperta que nem um rato e desafiadora vai pedir satisfação à cabra dizendo: “ Eu sou a formiga Rabiga que te salta em cima e te fura a barriga”. Entrou pela fechadura e passados uns minutos a cabra cabrês saiu a correr com o medo que teve da corajosa formiga. E o coelhinho pode voltar para a sua casinha.
Julgamos relevante a leitura para o leitor a partir dos três anos.
Á luz dos críticos da literatura, a história foi escrita numa composição verbal propositada, em verso, acompanhada de algumas rimas, de forma a tornar a leitura mais apelativa e, do ponto de vista auditivo, memorizável. E também com a intenção de sobrevalorizar as ilustrações em relação a mensagem verbal que compõem o livro., já que o mesmo foi escrito para crianças pequenas, algumas delas que não dominam ainda a competência da leitura.
À luz da comunidade interpretativa, a aliteração contida no título (A Verdadeira Vida da Formiga Rabiga) contribui para a caracterização da personagem principal. Apesar de pequenina, ela detinha vida, valentia, força. Características com as quais os mais pequenos poderão identificar-se.
Relativamente às ilustrações de Martinho Dias, estas tentaram captar fielmente o cenário campesino onde se passa a história em tonalidades de cores verdes vivas, e uma coloração maravilhosa, muito ao sabor da escrita dedicada ao público infantil.
As personagens do livro são de igual modo retratadas em cores apelativas.
Após a leitura da obra, fica-se com boa impressão já que nos remete para um mundo da fantasia onde reina o espírito da entreajuda.
A autora do livro foi professora do ensino secundário. Produziu várias obras no âmbito da literatura infantil e juvenil, tendo ganho os prémios verbo/seminário e Inapa/centro Nacional de cultura para inéditos de Literatura Infantil.
Sucintamente, o livro é aconselhado para pais e filhos e igualmente a jovens por ser dinâmico, bem ilustrado e consequentemente cativante. Um livro a não perder!



1 comentário:

Anónimo disse...

Gostei muito.Aconselho-o vivamente!!